O Corgi é uma daquelas raças de cachorro encantadoras que fazem qualquer um se apaixonar. Ele é famoso por seu tamanho pequeno, corpo alongado e patas curtinhas que dão ao pet uma aparência super fofa. A personalidade do cachorro da raça Corgi é mais uma característica que explica a sua popularidade. O pet é amoroso, obediente, calmo e brincalhão, tudo na medida certa.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Quem olha um filhote de Corgi imagina que ele seja um daqueles cães que sempre viveram no conforto do lar como um cão de companhia. Porém, a história não é bem assim. O Patas da Casa te conta como é a verdadeira origem do cachorro Corgi e dá detalhes de seu passado como cachorro de pastoreio. Confira!

Welsh Corgi Cardigan: conheça a história do primeiro cão da raça 

Para entender o passado do Corgi, primeiro é preciso saber que existem duas variações da raça: o Welsh Corgi Cardigan e o Welsh Corgi Pembroke. Cada um deles tem uma origem diferente e hoje são consideradas raças distintas. O Cardigan é o tipo mais antigo.

Acredita-se que o Corgi tenha sido levado para o País de Gales, no Reino Unido, por volta de 1200 a.C. Ele se desenvolveu na região de Cardiganshire. Por isso, recebeu o nome de Welsh Corgi Cardigan. Desde essa época, o cachorro era um verdadeiro protetor da família, mesmo com seu tamanho pequeno. A raça era vista principalmente na região de Cardiganshire, mas, nos anos 1930, foi levada para Boston, nos Estados Unidos. A partir de então, começou a se popularizar em outras partes do mundo.

Welsh Corgi Pembroke: versão mais popular também se originou no País de Gales

O Welsh Corgi Pembroke é a variação mais recente, apesar de sua história ainda ser bem antiga. Acredita-se que a raça surgiu por volta de 1107 d.C. Sua origem é incerta, mas é provável que o Welsh Corgi Pembroke tenha surgido a partir de uma mistura do Cardigan com cães da raça Spitz Alemão.

O Pembroke apareceu na região de Pembrokeshire, também no País de Gales, o que serviu de inspiração para o seu nome. Assim como seu “irmão”, o cãozinho ajudava na proteção das casas. Mesmo surgindo depois, o Welsh Corgi Pembroke se tornou muito mais popular no mundo todo. É ele quem normalmente imaginamos quando pensamos na raça Corgi.

Os tipos de cachorro Corgi passaram a ser considerados raças distintas apenas nos anos 1930

As duas variações da raça são extremamente parecidas, tanto no físico quanto na personalidade. A diferença mais marcante é o tamanho do rabo de cachorro: o Cardigan tem uma cauda longa enquanto o Pembroke tem uma cauda curta.

Com tantas semelhanças, a raça Corgi era considerada uma só até 1934, quando foi oficialmente reconhecida a existência de duas raças. Mesmo havendo duas variações de Corgi, preço entre elas hoje em dia não varia muito. Porém, como o Pembroke é mais procurado, seu valor pode ser um pouco mais alto. No geral, preço do filhote fica entre R$ 5.000 e R$7.000, independentemente do tipo.

 

O Corgi era criado para cuidar do gado e proteger a família com instintos protetores que se mantém até hoje

O Corgi era criado para cuidar do gado e proteger a família 

 

 

O Corgi é um cachorro de pastoreio?  

 

Quando falamos de cães de pastoreio, os primeiros que nos vêm à mente são raças como Pastor Alemão, Boiadeiro Australiano, Border Collie e Pastor Belga. Porém, a raça Corgi também entra nesse grupo. Mesmo com seu porte pequeno, ele é um verdadeiro cachorro pastoreio.

Por toda a sua vida, o Corgi filhote era criado desde que nascia para cuidar do gado, guardar casas e proteger a família ao caçar roedores. Ou seja, ele é um cachorro pastoreio de ovelha e gado há bastante tempo — mesmo que o porte seja diferente das outras raças de cachorro de pastoreio.

E se você pensa que o tamanho pequeno da raça era um empecilho, está muito enganado. Na verdade, era uma grande vantagem. O cachorro Corgi tinha uma técnica de morder as patas do gado para guiá-los e fazê-los andar quando necessário. Além disso, seu tamanho pequeno era uma vantagem na hora de caçar animais pequenos como roedores. 

A inteligência do cachorro Corgi é notável

As duas versões da raça de cachorro pastoreio tem boas colocações no ranking de inteligência canina elaborado pelo psicólogo Stanley Coren. No entanto, a esperteza do Pembroke Welsh Corgi sai na frente: esse cãozinho ocupa a 11ª posição da lista; enquanto o Cardigan fica na 26ª posição.

De uma maneira geral, pode-se dizer que o cãozinho Pembroke é um típico cachorro de pastoreio, sendo bastante inteligente e aprendendo com poucas repetições. Já o Cardigan precisa de um treinamento um pouco mais incisivo para aprender, mas também não demora muito a responder aos comandos.

Em todo caso, o ideal é apostar no adestramento do Corgi filhote. Quanto mais novos forem os cães, mais fácil será o aprendizado deles. Por isso, uma dica para estimular as habilidades cognitivas do pet ainda mais e ter resultados bastante satisfatórios é fazer os treinamentos do pet logo nos primeiros anos de vida.

O Corgi também é conhecido por ser o “cachorro da rainha” e um cão de terapia

Existem muitas curiosidades sobre o Corgi. Além de ser um cachorro de pastoreio, o cãozinho leva outros títulos interessantes. Talvez você já tenha ouvido falar que ele é o “cachorro da Rainha”. Essa fama começou porque a Rainha Elizabeth II era apaixonada pela raça. Ao longo da vida, a monarca já teve mais de 30 cães Corgi. Cachorro, inclusive, ganhou muita popularidade em todo o mundo por conta desse fato. 

Além disso, essa também é uma das raças de cães mais usadas para trabalho, mas não da forma que se imagina quando pensamos em um cão de pastoreio. A raça é, na verdade, um ótimo cão de terapia. Seu jeito protetor e paciente, aliado a uma personalidade obediente, tranquila e muito compreensiva, fazem com que ele seja um cão de terapia perfeito. Sem dúvidas, o Corgi "dog" é um cão multitarefas.

Se for adotar um filhote de Corgi, se prepare para certos instintos de cão pastoreio

Seja um Corgi filhote ou um Corgi adulto, a raça tem forte instinto protetor e isso persiste até hoje. O cão é muito atento ao seu redor, mas, ao mesmo tempo, não é de brigar. Isso quer dizer que o Corgi é daqueles que não cria caso, mas se precisar defender sua família não hesitará nem por um segundo.

O tutor deve ter atenção a um pequeno detalhe no comportamento protetor do Corgi: cachorro pode ter, até os dias de hoje, o instinto de mordiscar as pernas do dono, assim como fazia antigamente com as patas do gado. Portanto, fique ligado nessas mordidinhas casuais. 

E quanto custa um Corgi?

Para ter um Corgi, preço varia de R$ 5.000 a R$ 7.500. Geralmente, características físicas e genéticas do pet interferem diretamente no valor do pet. Um Corgi preto, por exemplo, por ser mais raro pode ter um custo mais elevado do que um cãozinho caramelo, que é a cor mais "comum" da raça. Para completar, as fêmeas também têm um preço mais elevado do que os machos.

Outros pontos que podem afetar a compra do Corgi: valor é mais alto se o animal pertencer a uma linhagem de campeões. O filhote de Corgi também é mais caro do que um animal já adulto. É muito importante escolher um canil de cachorro responsável com os pets para não financiar maus-tratos. Por isso, ao procurar pela venda de um cachorro Corgi, preço muito abaixo do mencionado é sinal de alerta!

Publicado originalmente em: 02/09/2022

Atualizado em: 06/12/2023