A saúde do gato precisa de uma atenção especial até mesmo quando o pet não aparenta estar doente. Uma das melhores formas de saber se o bichano está forte e saudável é consultando um veterinário para gatos (se for especializado em medicina veterinária felina, melhor ainda!). Além do exame clínico, que vai checar várias partes da anatomia externa do bichano, a consulta veterinária também é importante para fazer exames que verificam diferentes funções do organismo felino, como o número de plaquetas. 

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

O exame de sangue em gatos e o bioquímico (que geralmente checa as funções renal, hepática e biliar) são os mais comuns, mas exames de imagem também podem ser solicitados pelo veterinário. Quer entender qual a importância do check-up dos felinos? Veja algumas informações que separamos.

1) A consulta veterinária ajuda a prevenir vários problemas de saúde nos pets

Uma das principais responsabilidades do tutor do gato é garantir que o animal não seja acometido por doenças. A consulta veterinária, que tem a frequência determinada de acordo com a idade do pet, é a melhor forma de garantir que o seu gato tenha uma vida saudável. Além de dar um panorama geral sobre a saúde do bichano, os exames em gatos feitos com frequência também são importantes para detectar problemas de saúde nas fases iniciais - o que é determinante para a cura ou controle da enfermidade. O exame veterinário laboratorial pode ser dividido em diferentes tipos, como:

  • Hemograma (exame de sangue em gatos)
  • Exame de urina
  • Exame de fezes
  • Exame bioquímico em gatos para função renal
  • Exame bioquímico em gatos para função hepática
  • Exame bioquímico em gatos para função biliar
  • Exame bioquímico em gatos de glicemia

Em alguns casos também pode ser solicitado um eletrocardiograma e ultrassonografia abdominal. Todos esses exames são essenciais para checar o funcionamento de diferentes órgãos e sistemas do corpo felino. Além disso, a consulta veterinária anual também serve para aplicar as doses de reforço das vacinas para gatos, que são fundamentais para proteger o animal de doenças como a raiva e panleucopenia felina.

2) O exame de sangue em gatos detecta processos inflamatórios e infecciosos

O veterinário para gatos costuma solicitar um hemograma para avaliar as condições de saúde do pet. O exame de sangue em gatos ajuda a identificar processos inflamatórios e infecciosos no organismo felino, bem como detectar a presença de hemoparasitas e quadros de anemia. Também é uma forma de revelar alterações nas plaquetas e problemas na medula óssea.

Esse tipo de exame veterinário é feito por meio de amostra do sangue venoso que pode ser coletado no pescoço, pata traseira ou pata dianteira do gatinho, locais em que estão localizadas as veias jugular, cefálica e safena, respectivamente. Vale destacar ainda que para realizar o exame de sangue, o gato precisa estar em jejum. O recomendado é que o animal fique sem comer de 8 a 12 horas, de acordo com a recomendação do veterinário.

Uma dúvida que permeia a cabeça dos tutores é quanto custa um exame de sangue em gatos? O hemograma e o bioquímico que verifica as funções renal, hepática e biliar (mais comuns) fica entre R$80 e R$30, dependendo da clínica. O valor vai aumentar caso o veterinário veja a necessidade de verificar outras taxas do organismo do pet, como tireoide e glicose. 


O exame veterinário ajuda a detectar doenças de forma precoce, o que aumenta as chances de cura e controle do quadro
O exame veterinário ajuda a detectar doenças de forma precoce, o que aumenta as chances de cura e controle do quadro

3) O exame bioquímico em gatos avalia as funções de vários órgãos

Outros tipos de exame de sangue em gatos são os bioquímicos para função hepática, renal e biliar, entre outros. O primeiro tem o objetivo de detectar possíveis alterações e doenças no fígado. Ele é feito por meio da análise sanguínea que avalia a concentração de substâncias ligadas ao órgão, como a albumina e outras enzimas hepáticas.

Já o exame bioquímico de função renal serve para identificar qualquer alteração nos rins que possa comprometer o funcionamento do órgão. A análise é feita com base em amostras de sangue que vão aferir os níveis de ureia e de creatinina do organismo.

O mesmo sangue coletado para o hemograma serve para a análise bioquímica. Os tipos de exames solicitados vão depender da idade e estado geral do seu gatinho.

4) Na consulta veterinária, é possível realizar exame sorológico para FIV e FeLV

A primeira visita ao médico veterinário para gatos precisa ser bem completa! Algumas doenças felinas são bastante perigosas, como FIV e FeLV, e devem ser diagnosticadas nos primeiros meses de vida do pet. Um gatinho positivo precisa de cuidados especiais para ter qualidade de vida e não sofrer com problemas decorrentes dessas doenças.

Por isso, o exame sorológico para FIV e FeLV é a melhor forma de obter o diagnóstico certo. O procedimento é feito com amostras de sangue que buscam por antígenos da doença ou anticorpos que vão indicar se o bichano já teve contato ou não com os vírus causadores da FIV e FeLV. 

Redação: Juliana Melo