Abrir a casa (e o seu coração) para um filhote de gato é sempre um marco de transformação na vida de qualquer pessoa. Se você nunca teve um gato em outro momento, então, além da empolgação, é normal que você tenha uma série de dúvidas relacionadas ao cuidado com os felinos, principalmente nas questões básicas, como a alimentação. Escolher a melhor ração para gato filhote sem ter muita noção da diferença entre elas e da necessidade dos animais não é assim tão simples e, por isso, o Patas da Casa vai te ajudar: confira, aqui embaixo, tudo o que você precisa saber sobre a alimentação dos bichanos!

Ração seca ou úmida: qual é a melhor opção para gatos filhotes

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Na hora de escolher o alimento para o seu gato filhote é comum ficar em dúvida entre as versões seca e úmida. Os dois tipos de ração para gatos têm nutrientes que podem ser bem aproveitados pelo animal, mas também trazem benefícios diferentes ao organismo dos felinos — conheça mais sobre eles aqui embaixo:

  • Ração seca: uma das principais vantagens da ração seca para cachorro é a durabilidade, já que elas podem ficar expostas no potinho de ração por bastante tempo sem estragar — assim, são as mais práticas para os donos de filhotes de gatos que passam o dia todo fora de casa. Além disso, ela também pode ser encontrada no mercado em versões que atendem diferentes necessidades físicas do seu animal, desde os primeiros meses de vida até a fase adulta.

A ração úmida faz sucesso com os filhotes de gatos
A ração úmida faz sucesso com os filhotes de gatos

  • Ração úmida: como os gatos têm muita resistência a beber água, a ração úmida, ou sachê para gatos, é uma ótima opção durante toda a vida dele. Sua principal vantagem é ser multifuncional, já que ele também hidrata o felino enquanto o alimenta. Esse cuidado deve existir como forma de prevenção de uma série de problemas de saúde, como a insuficiência renal em gatos. Além disso, ela também também é mais saborosa para o animal e tem a textura ideal para os dentinhos dos filhotes.

Quantas vezes por dia os gatos filhotes precisam se alimentar?

Assim como acontece com os filhotes de cachorro, os gatos filhotes também precisam comer poucas quantidades de comida mais vezes durante o dia no início da vida. Além disso, é essencial que o felino coma apenas ração para gato filhote nos primeiros meses, já que esse tipo específico de alimento fornece os nutrientes, vitaminas e aminoácidos necessários para o desenvolvimento saudável do animal.

A taurina (um aminoácido), por exemplo, consegue influenciar na saúde dos olhos e do coração do seu gatinho. Confira, aqui embaixo, a frequência ideal de alimentação para gato filhote, mas não deixe de conferir se essa rotina é funcional para o organismo do seu animal:

  • de dois a quatro meses de idade: quatro vezes por dia;
  • de quatro a seis meses de idade: três vezes por dia;
  • de seis meses a um ano: duas vezes por dia;
  • de um ano em diante: na fase adulta, o gato pode se alimentar uma vez por dia.

Por quanto tempo você pode oferecer leite para gato filhote?


Os gatos só podem beber leite enquanto são filhotes
Os gatos só podem beber leite enquanto são filhotes

Gato pode tomar leite? Nos dois primeiros meses de vida, o gato filhote deve se alimentar exclusivamente com leite materno. Depois disso, a ração para gatos deve ser introduzida no dia a dia — principalmente no caso daqueles que não vão morar junto da mãe. Para facilitar esse processo de transição, você pode oferecer a ração úmida ou a seca umedecida em leite, mas fique atento: depois dos quatro meses de idade é comum que o sistema digestivo dele não seja mais capaz de digerir a lactose. Ou seja: depois disso, o ideal é só oferecer ração para o bichano.

Gatos castrados se alimentam com uma ração específica

De acordo com o estado de saúde do seu gato, o tipo de ração ideal muda — e isso já precisa acontecer nos primeiros meses de vida. A melhor ração para gatos castrados, por exemplo, tem redução de calorias sem perder na quantidade de nutrientes, já que, depois da cirurgia, é comum que o corpinho do animal gaste menos energia para se manter e ele sinta menos vontade de se exercitar.

Se você não tomar cuidado, o gato pode ficar acima do peso. Se ele já cruzou essa linha, não precisa se preocupar: consulte o veterinário para descobrir qual é a melhor ração para gatos obesos e mude a rotina alimentar do animal. Geralmente, essas versões específicas têm uma quantidade menor de carboidratos e gordura.

Redação: Ariel Cristina Borges